Ministério da Saúde solicita ajuda ao setor de transporte na divulgação do aplicativo Conecte SUS

MINISTÉRIO DA SAÚDE SOLICITA AJUDA AO SETOR DE TRANSPORTE NA DIVULGAÇÃO DO APLICATIVO CONECTE SUS

O Ministério da Saúde, que sempre contou com a parceria do setor rodoviário em suas ações de logística e informação, solicitou ajuda da Associação Brasileira das Empresas de Transporte Terrestre de Passageiros (ABRATI) e das empresas operadoras de transporte público coletivo para divulgar o Conecte Sus.

Trata-se de uma importante ferramenta para o controle e planejamento da imunização de toda a população. O aplicativo funciona como uma carteira digital de vacinação e vai ajudar o governo a distribuir as vacinas em primeira e segunda dose de forma mais eficaz.

O Ministério da Saúde está disponibilizando alguns materiais digitais e o envio de material físico para as empresas de transporte de passageiros anexarem em seus guichês e áreas comuns.

Para recebimento de cartaz e folder é preciso enviar um e-mail para mariafernanda@abrati.org.br , com o endereço de entrega e nome do responsável.

 

Motoristas de ônibus terão prioridade na vacinação contra o Coronavírus

MOTORISTAS DE ÔNIBUS TERÃO PRIORIDADE NA VACINAÇÃO CONTRA O CORONAVÍRUS

Decisão atende solicitação da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado de São Paulo – FETPESP

O Ministério da Infraestrutura anunciou ontem (18) que os profissionais da área de transporte – considerados prestadores de serviços essenciais para o desenvolvimento do país – foram incluídos no grupo prioritário na campanha de vacinação do Ministério da Saúde contra a Covid-19.

Segundo o informe técnico da instituição também estão na lista de prioridade os caminhoneiros, portuários, incluindo trabalhadores da área administrativa; funcionários das companhias aéreas nacionais; profissionais de empresas metroferroviárias de passageiros e de cargas; funcionários de empresas brasileiras de navegação; e motoristas e cobradores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso.

Para se vacinar, os profissionais terão que comprovar, por meio de documentação, que possuem vínculo ou fazem parte desses grupos. A logística e data para início da vacinação serão definidas pelo Ministério da Saúde.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas destaca que essa é uma grande notícia para os trabalhadores que continuaram, mesmo durante toda a pandemia, prestando um grande serviço ao país. “Esses profissionais terão o suporte do Governo Federal para serem vacinados como grupo prioritário, de modo a garantir a segurança e as condições que eles precisam para continuar nas estradas, portos e ferrovias”.

Essa decisão atende o apelo de diversas entidades ligadas ao setor transportador e à Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado de São Paulo – FETPESP que enviou, em 04 de dezembro do ano passado, ofícios ao governador João Doria e ao secretário de Estado da Saúde, Jean Carlos Gorinchteyn solicitando a inclusão de motoristas de ônibus nos grupos prioritários, já que eles trabalham em prol da mobilidade e prestam um serviço essencial à população.

Fonte: Assessoria Especial de Comunicação
Ministério da Infraestrutura

Motoristas podem ser incluídos na 2ª fase da vacinação contra Covid-19

Motoristas podem ser incluídos na 2ª fase da vacinação contra Covid-19

A Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado de São Paulo – FETPESP enviou ofício, ao Governo do Estado de São Paulo e a Secretaria Estadual de Saúde, solicitando a inclusão dos motoristas profissionais como grupo prioritário na vacinação contra a Covid-19.

Em resposta, o Chefe do Gabinete da Secretaria de Saúde, Nilson Ferraz Paschoa, informou que o assunto foi submetido à apreciação da Coordenação de Controle de Doenças, que em despacho enviado ao presidente da FETPESP, Mauro Artur Herszkowicz, esclareceu que na segunda fase serão incluídos outros grupos prioritários, a partir de avaliações epidemiológicas.

Dessa forma, considerando a essencialidade e importância do transporte coletivo, não foi descartada a possibilidade da inclusão dos motoristas profissionais na segunda fase da vacinação.

Veja abaixo os ofícios recebidos pela FETPESP.

Ofício Vacina Motoristas 01

Ofício Vacina Motoristas 02

Ofício Vacina Motoristas 03

FETPESP NA MÍDIA

Fetpesp na mídia

Iniciativa da FETPESP solicitando prioridade na vacinação contra a Covid-19 é notícia

A Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado de São Paulo – FETPESP encaminhou ofício ao governador do estado de São Paulo, João Doria, e ao secretário estadual de Saúde, Dr. Jean Carlo Gorinchteyn, solicitando que os motoristas de transporte coletivo tenham prioridade na campanha de vacinação contra a Covid-19.

Em face da importância da iniciativa, alguns veículos de comunicação noticiaram o apelo.  Confira as matérias divulgadas no jornal Agora São Paulo, no blog Diário do Transporte e na rádio CBN.

Agora São Paulo

Diário do Transporte

Rádio CBN

FETPESP solicita prioridade para os motoristas de transporte coletivo na vacinação contra o Covid-19

FETPESP SOLICITA PRIORIDADE PARA OS MOTORISTAS DE TRANSPORTE COLETIVO NA VACINAÇÃO CONTRA A COVID-19

A Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado de São Paulo – FETPESP encaminhou ofício ao governador do estado de São Paulo, João Doria, e ao secretário estadual de Saúde, Dr. Jean Carlo Gorinchteyn, solicitando que os motoristas de transporte coletivo tenham prioridade na campanha de vacinação contra a Covid-19, tão logo ela se inicie.

A iniciativa, segundo o presidente da FETPESP, Mauro Artur Herszkowicz, “visa resguardar a saúde desses profissionais que estão na linha de frente, na manutenção do transporte coletivo, serviço essencial e indispensável à população, bem como de milhares de passageiros transportados diariamente”.

Veja aqui os ofícios enviados pelo presidente da FETPESP, Mauro Artur Herszkowicz, ao governador e ao secretário de Saúde.

Ofício vacinação covid-19 01 Ofício vacinação covid-19 02 Ofício vacinação covid-19 03Ofício 04

Transporte coletivo não pode ser relacionado ao aumento de casos de Covid-19

Casos de Covid-19

Análise da NTU em 15 sistemas de transportes públicos por ônibus aponta que não há relação entre o número de passageiros transportados e a variação do número de casos de Covid-19

A crise deflagrada pelos casos de Covid-19 atingiu fortemente o setor de transporte público, que viu a sua demanda cair de forma vertiginosa. De repente, os coletivos viraram vilões a serem a serem evitados por grande parte da população.

Entretanto, segundo o estudo técnico Análise da Evolução das Viagens de Passageiros por Ônibus e dos Casos Confirmados da Covid-19, elaborado pela Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), não há evidências de que o aumento do número de passageiros transportados levou a um aumento do número de coronavírus.

Em primeiro lugar, o estudo avaliou os dados coletados do número de passageiros transportados em 15 sistemas de transportes públicos urbanos por ônibus no Brasil, responsáveis por 171 municípios, e a incidência de casos confirmados de Covid-19 nas mesmas cidades.

Sobre o estudo

Segundo a NTU, o levantamento teve como base a variação da demanda por transporte, calculada pela entidade, e os dados do Sistema Único de Saúde (SUS) durante 17 semanas, entre as semanas epidemiológicas 14 e 30, de 29 de março a 25 de julho de 2020. No total, foram considerados 255 registros de informações dos sistemas de transporte público coletivo.

Foram analisados 15 sistemas de transportes: Belém-PA; Belo Horizonte-MG (municipal e intermunicipal metropolitano); Curitiba-PR; Curitiba (intermunicipal metropolitano); Fortaleza-CE; Goiânia-GO; Macapá-AP; Natal-RN; Porto Alegre-RS; Recife-PE; Rio de Janeiro-RJ (municipal e intermunicipal metropolitano); Vitória-ES e Teresina-PI. Juntos, esses sistemas respondem por 32,5% do total de viagens de passageiros realizadas em todos os 2.901 municípios brasileiros atendidos por sistemas organizados de transporte público por ônibus (IBGE, 2017).

O estudo foi feito comparando-se os casos confirmados de Covid-19 observados sete dias após a demanda transportada, considerando que, em caso de contaminação do passageiro durante a viagem, este seria o prazo médio entre a eventual infecção e a detecção da contaminação por testes. Não foi observada associação entre o número de passageiros transportados por ônibus e o aumento do número de casos.

O diagnóstico constatou que em algumas cidades, o aumento da demanda por transporte coincidiu com a redução do número de casos confirmados. Enquanto isso, em outras a redução do número de passageiros do transporte coletivo aconteceu simultaneamente com o aumento da incidência de casos.

Transporte coletivo é seguro

De acordo com o presidente-executivo da NTU, Otávio Cunha, os dados coletados revelam que o transporte público por ônibus urbano não pode ser apontado como responsável pelo aumento do número de casos, tendo em vista que não há uma relação entre uma coisa e outra. “Se motoristas, cobradores e passageiros tomarem as devidas precauções, o transporte coletivo será seguro e o risco baixo”, esclareceu o presidente.

Nesse sentido, Cunha afirma que a NTU vem orientando e acompanhando as ações de sanitização e higiene adotadas pelas empresas do setor desde o começo da pandemia. “As operadoras, em parceira com o poder público, estão realizando a limpeza dos ônibus seguindo os protocolos sanitários indicados pelo Ministério da Saúde”, completa.

Fonte: NTU

 

Curso “COVID-19, PROTEJA SEUS PASSAGEIROS”

curso covid

Sest Senat Vila Jaguara oferece curso com foco na prevenção contra o novo coronavírus

A unidade Vila Jaguara do SEST SENAT (Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte), em São Paulo, está com diversas opções de cursos para quem busca capacitação e aperfeiçoamento online.  Dentre eles, destaque para o curso COVID-19, Proteja seus passageiros. Seu objetivo é disseminar informações para os profissionais do segmento sobre os riscos e a importância da prevenção. Com isso,  assegurar um transporte coletivo seguro e confiável, tanto para os motoristas como para os passageiros e comunidades.

O curso, totalmente gratuito para trabalhadores do transporte, é disponibilizado em ambiente virtual e conta com diferentes recursos para tornar a aprendizagem mais atrativa e completa. Entre os temas abordados estão: definição do novo coronavírus, sintomas, modo de transmissão, prevenção nos coletivos para evitar a sua propagação, além das práticas adequadas no atendimento ao cliente do transporte de passageiros. A webaula tem duração de quatro horas e deve ser acessada pelo aplicativo Microsoft Teams.  O curso também está disponível para grupos fechados das empresas interessadas. Ao final é emitido um certificado.

Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (11) 3623.1326 e 3623.1321. As inscrições podem ser feitas em https://portaldocliente.sestsenat.org.br/ .

curso covid

Live Marcopolo Next e Unesul sobre inovações

inovações para evitar contaminações nos ônibus

Marcopolo Next e Unesul realizam live sobre inovações para evitar contaminações nas viagens rodoviárias

A Marcopolo Next, divisão de inovação da Marcopolo, realizará, nesta quarta-feira, 29 de julho, uma demonstração dos novos protocolos de biossegurança adotados pela empresa Unesul Transportes, de Porto Alegre – RS. A adoção foi feita para evitar a contaminação por coronavírus, além de outros vírus e bactérias, durante as viagens de ônibus rodoviários. As demonstrações serão feitas na Rodoviária da cidade, apoiadora da ação e transmitidas pelas páginas do Facebook e Instagram da Unesul a partir das 14 horas.

Serão apresentadas as inovações de biossegurança Fip Onboard e o Safe Check-in. Ambos foram desenvolvidos pela recém-lançada plataforma Marcopolo BioSafee, que têm contribuído para a retomada do setor de transporte após a pandemia de Covid-19.

O Fip Onboard (abreviação para Fog in Place) é uma névoa para desinfecção por nanopartículas. Elas são dissipadas no interior do ônibus ou do micro-ônibus, realizando a desinfecção em cerca de 10 minutos, evitando a disseminação de vírus e bactérias. O processo total de aplicação leva menos de 20 minutos e garante proteção por até três dias. É oferecido pela Marcopolo em parceria com a startup Aurratech.

Já o Safe Check-in é um totem de autoatendimento que também visa contribuir para prevenir contaminações. A ferramenta possui leitor de temperatura, verificação do uso de máscara, dispenser de álcool gel e validador de ticket via QR Code. Tudo automatizado, sem necessidade de um operador.

Além dessas medidas de segurança, também serão apresentados os protocolos implementados pela Unesul, como a aferição de temperatura dos passageiros e as iniciativas da Estação Rodoviária, como marcação de distanciamento na fila de embarque/guichês de venda.

 

Orientações para o uso do transporte coletivo

Orientações para o uso do transporte coletivo

Recomendações visam à prevenção , o controle e a disseminação do novo coronavírus

Por meio da publicação da Portaria nº 1.565 no DOU de 19 de junho de 2020, o Ministério da Saúde estabelece orientações gerais visando à prevenção, ao controle e à mitigação da transmissão da COVID-19, e à promoção da saúde física e mental da população brasileira, de forma a contribuir com as ações para a retomada segura das atividades e o convívio social seguro.

Uso de Transporte Coletivo

8.1. Manter o distanciamento social e evitar a formação de aglomerações e filas, no embarque e no desembarque de passageiros.

8.2. Adaptar o número máximo de pessoas por unidade de transporte para manter a segurança e a distância mínima entre os passageiros.

8.3. Estimular o uso de máscaras de proteção para todos que utilizem o transporte coletivo.

8.4 Manter preferencialmente a ventilação natural dentro dos veículos e, quando for necessária a utilização do sistema de ar condicionado, deve-se evitar a recirculação do ar e realizar rigorosamente a manutenção preventiva.

8.5. Realizar regularmente a limpeza e desinfecção do veículo com produtos desinfetantes, devidamente aprovados pela ANVISA, em particular os assentos e demais superfícies de contato com os passageiros, nos veículos e nos pontos de embarque e desembarque de passageiros, com controle do registro da efetivação nos horários pré-definidos.

8.6. Fornecer e estimular o uso frequente de álcool em gel 70% ou outro produto, devidamente aprovado pela ANVISA, para higienização das mãos de condutores e passageiros, nos veículos e nos pontos de embarque e desembarque de passageiros.

Veja a Portaria nº 1565 em anexo.

 

Orientações para o uso do transporte coletivo

Orientações para o uso do transporte coletivo

Ministério da Saúde - Portaria nº 1565

Orientações para o uso do transporte coletivo

SEST SENAT REALIZARÁ GRATUITAMENTE TESTES DE COVID-19

SEST SENAT VAI REALIZAR GRATUITAMENTE TESTES DE COVID-19 PARA PROFISSIONAIS DO TRANSPORTE

Ação nacional será realizada de 8 a 12 de junho.

Motoristas do transporte coletivo rodoviário de passageiros, caminhoneiros autônomos e condutores profissionais do transporte rodoviário de cargas poderão fazer – de forma rápida e gratuita- testes de Covid-19.

A ação, de abrangência nacional, promovida pelo SEST SENAT (Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte), será realizada de 8 a 12 de junho em postos de combustíveis, terminais de cargas e de passageiros e pontos de parada nas rodovias.

Durante as abordagens, os profissionais também receberão orientações de prevenção da doença e de higienização das mãos e dos veículos, além de máscaras de tecido reutilizáveis. Serão disponibilizados 30 mil testes.

O resultado sai em aproximadamente 10 minutos após a coleta do teste. Em caso positivo os trabalhadores serão orientados a buscar atendimento em centros de saúde e sobre o correto isolamento social durante o período de recuperação.

A iniciativa visa  contribuir com dados importantes e estratégicos para empresas, transportadores autônomos, trabalhadores do setor, governo e sociedade sobre a disseminação do vírus no setor de transporte. Além disso, também é uma forma de colaborar  com as políticas públicas que estão sendo adotadas pelo governo federal e governos estaduais no controle da pandemia no país.

LOCAIS DA AÇÃO EM SÃO PAULO:

– Terminal Pirituba- Avenida Doutor Felipe Pinel, 60 – Pirituba

– Terminal Santo Amaro Avenida Padre José Maria, 430 – Santo Amaro

– Terminal de Cargas Fernão Dias – Rua Abílio Pedro Ramos, 748 – Vila Nilo

– Fernão Dias/SP SPMar- SAU3 no km 102 Suzano (SP)

– Terminal Rodoviário de Mauá- Rua Pref. Américo Perrela, 11 Vila Bocaina –  Mauá

– Terminal Metropolitano Prefeito Magalhães Teixeira – Avenida Lix da Cunha, s/n, Campinas

– TICLog – Terminal Intermodal de Cargas de Campinas – Avenida João Galvão Anderson, nº 977, Bairro Nova Aparecida – Campinas

– Raízen Combustíveis S/A – Avenida Sidnei Cardon de Oliveira, nº 2365, Bairro Cascata – Paulínia

– Terminal Rodoviário de Campinas – Rua Dr. Pereira Lima, nº 85, Bairro Vila Industrial, Campinas

– Posto Graal Trevo – Marginal Rodovia Anhanguera, 320 – Chácaras Rio Pardo, Ribeirão Preto – Base da Policia Rodoviária

– Rodovia Raposo Tavares, s/n Km 561 – Presidente Prudente

– Auto Posto Cosenso e Cia – Rodovia Washington Luiz, 446 Zona Rural – Cedral

– Garagem Olho Vivo/Circular Santa Luzia – Rua Pedro Amaral S/N Vila Ercilia – São José do Rio Preto

– Estacionamento do Ecopático, SP-055, s/n – km 263 – Parque Industrial – Cubatão

– Terminal Rodoviário Tático – Avenida Moises Cardoso d’Oliveira – Nova Mirim – Praia Grande

– Posto Arco Íris – Via Dutra, Km 82 – Cidade de Roseira – Bandeira Petrobras (pista sentido Rio de Janeiro) – Jacareí

– Posto Graal 3 Garças – Via Dutra, km 59 – sentido São Paulo – Guaratinguetá

– Posto de Pesagem – Balança – Rodovia Presidente Dutra km 178,6 – sentido São Paulo  – Guararema

– Rodoviária de Jacareí – Avenida Engenheiro Davi Monteiro Lino, 585 – Jacareí

– Posto Sem Limites – Rodovia Marechal Rondon, SN, Km 342 Vila Cardia – Bauru

 Locais da ação em outros estados:

https://publicador.sestsenat.org.br/arquivos/aede46c1-ff74-4a66-917f-252fb640862e.pdf